Estratégias usadas por alunos do 9.º ano de escolaridade na resolução de problemas em Combinatória

Palavras-chave: Combinatória, Alunos do 9.º ano de escolaridade, Estratégias espontâneas

Resumo

Neste artigo apresentam-se alguns dos principais resultados de um trabalho de investigação sobre raciocínios em Combinatória dos alunos de uma turma do 9.º ano de escolaridade. Para tal, foram realizadas entrevistas individuais aos alunos, usando um protocolo escrito que incluía 15 problemas de Combinatória, versando as operações combinatórias de permutações, arranjos com e sem repetição e combinações.

Por um lado, os resultados revelam que os alunos foram capazes de aplicar, espontaneamente, um conjunto de procedimentos sistemáticos na resolução dos problemas propostos; por outro lado, enfatizam a necessidade de corrigir e melhorar estas estratégias, perspectivando-se o ensino do tema como um meio para que os alunos adquiram completamente as operações combinatórias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Batanero, C., Godino, J. D. & Navarro-Pelayo, V. (1994). Razonamiento combinatorio. Madrid: Síntesis.

Batanero, C., Navarro-Pelayo, V. & Godino, J. D. (1997). Effect of the implicit combinatorial model on combinatorial reasoning in secondary school pupils. Educational Studies in Mathematics, 32, 181–199.

Bruner, J. S. (1973). O processo da educação. São Paulo: Companhia Editora Nacional. (Tradução portuguesa do original de 1966.)

Correia, P. F. (2008). Raciocínios em combinatória de alunos do 9.º ano de escolaridade. Dissertação de mestrado não publicada, Universidade do Minho, Braga.

Dossey, J. (1991). Discrete mathematics: the math for our time. In M. Kenney & C. Hirsch (Eds.), Discrete Mathematics across the Curriculum, K–12 (pp. 1–9). Reston, VA: NCTM.

English, L. (1998). Rethinking what it means to understand: the case of combinatorial problem solving. In C. Kanes, M. Goos & E. Warren (Eds.), Teaching mathematics in new times, Proceedings of the twenty first annual conference of the Mathematics Education Research Group of Australasia (vol. I, pp. 185–193). Brisbane, Australia: Mathematics Education Research.

English, L. (2005). Combinatorics and the development of children`s combinatorial reasoning. In J. Graham, (Ed.), Exploring probability in school: Challenges for teaching and learning (pp. 121–141). Dordrecht: Kluwer Academic Publishers.

Fischbein, E., Pampu, I. & Mînzat, I. (1970). Effects of age and instruction on combinatory ability in children. In E. Fischbein (1975), The intuitive sources of probabilistic thinking in children (Appendix IV, pp. 189–201). Dordrecht: Reidel.

Fischbein, E. (1975). The intuitive sources of probabilistic thinking in children. Dordrecht: D. Reidel.

Gall, M. D., Borg, W. R. & Gall, J. P. (2003). Educational research: an introduction. New York: Longman Publishers USA.

Gardiner, A. (1991). A cautionary note. In M. Kenney & C. Hirsch (Eds.), Discrete Mathematics across the Curriculum, K–12 (pp. 10–17). Reston, VA: NCTM.

Hadar, N. & Hadass, R. (1981).Th e road to solving a combinatorial problem is strewn with pitfalls. Educational Studies in Mathematics, 12(4), 435–443.

Kapur, J. N. (1970). Combinatorial analysis and school mathematics. Educational Studies in Mathematics, 3(1), 111–127.

Navarro-Pelayo, V., Batanero, C. & Godino, J. D. (1996). Razonamiento combinatorio en alumnos de secundaria. Educación matemática, 8(1), 26–39.

Piaget, J. & Inhelder, B. (s/d). A origem da ideia do acaso na criança. Rio de Janeiro: Editora Record. (Tradução portuguesa do original de 1951)

Radatz, H. (1980). Students’ errors in the mathematical learning process: a survey. For the Learning of Mathematics, 1(1), 16–20.

Roa, R. (2000). Razonamiento combinatorio en estudiantes con preparación matemática avanzada. Tese de doutoramento não publicada, Universidade de Granada, Departamento de Didáctica da Matemática.

Sriraman, B. & English, L. (2004). Combinatorial mathematics: research into practice. Mathematics Teacher, 98(3), 182–191.

Watson, R. (1996). Students’ combinatorial strategies. Teaching Mathematics and its Applications, 15(1), 27–32.

Publicado
2007-12-30
Como Citar
Correia, P., & Fernandes, J. A. (2007). Estratégias usadas por alunos do 9.º ano de escolaridade na resolução de problemas em Combinatória . Quadrante, 16(2), 51-80. Obtido de https://quadrante.apm.pt/index.php/quadrante/article/view/173
Secção
Artigos